Influência do ?-3 sobre a lipoproteína de baixa densidade eletronegativa [LDL(-)], anticorpos LDL(-) e tamanho das partículas de LDL em indivíduos com síndrome metabólica

Informações
Tipo: 
Dissertação
Unidade da USP: 
Faculdade de Saúde Pública (FSP)
Autor(es): 
Diana Gabriela Estevez Fernandez
Orientador: 
Nágila Raquel Teixeira Damasceno
Data de Publicação: 
2015
Resumo
Introdução A Síndrome Metabólica (SM) representa um conjunto de fatores que determinam maior risco para Doença Cardiovascular (DCV), devido principalmente à Resistência à Insulina (RI) e ao estado inflamatório promovido pelo tecido adiposo branco hipertrofiado. Nesse contexto, a condição de dislipidemia favorece o desenvolvimento da aterosclerose, devido a que maiores concentrações de lipoproteína de baixa densidade (LDL) no plasma podem propiciar modificações nessas partículas. Essas modificações podem ter origem oxidativa ou não oxidativa e impactar nas características aterogênicas da LDL. O ômega três tem mostrado efeitos hipolipemiantes e anti-inflamatórios, que podem reduzir o risco cardiovascular de indivíduos com SM. Objetivo:: avaliar o efeito da suplementação de 3g de ?-3 por um período de oito semanas sobre a concentração plasmática das partículas de LDL eletronegativas [LDL(-)] e seus anticorpos, assim como monitorar possíveis mudanças nas concentrações das subfrações das LDL. Metodologia: Foram incluídos 115 participantes de ambos os sexos, entre 30 e 74 anos, com SM, separados nos grupos de intervenção com ?-3 (n=58) e controle com ?-9 (n=57). Foram realizadas análises de perfil lipídico e por meio de ELISA foram avaliadas a concentração de LDL(-) e de antiLDL(-) no plasma dos participantes. O tamanho das subfrações de LDL foi realizado no sistema Lipoprint. O efeito do tempo e das intervenções foi testado por meio do programa SPSS versão 20.0, adotando-se o concentração de significância de p<0,05. Resultados: A suplementação de ?-3 teve efeito significativo na redução do % de massa grassa (%MG) e na pressão arterial sistólica (4%) e diastólica (5%). Em relação ao perfil lipídico, ambas intervenções tiveram efeitos significativos de redução de colesterol total (CT), LDL-c, não HDL (nHDL) e triacilglicerois (TG). As concentrações plasmáticas de LDL(-) dos participantes que tomaram ômega 3 apresentaram redução de 21%, enquanto que os que tomaram ômega 9 tiveram redução de 1%. Tal redução foi significativa em relação ao tempo de intervenção (p<0,05), mas não quando o efeito da internveção foi avaliado. Perfil semelhante foi observado para a razão LDL(-)/antiLDL(-), observou-se redução de 22% no grupo ômega 3 e redução de somente 3% no grupo ômega 9. Conclusão: A intervenção com ômega 3 promoveu redução na concentração plasmática de LDL(-), porém não modificou a concentração do anticorpo antiLDL(-) nem o tamanho das subfrações da LDL.