Menssagem de erro

Deprecated function: The each() function is deprecated. This message will be suppressed on further calls em _menu_load_objects() (linha 579 de /fig/home/napfcx/www/includes/menu.inc).

Associação da atividade de Lp-PLA2 e de antioxidantes lipossolúveis com marcadores cardiometabólicos em adolescentes

Informações
Tipo: 
Tese
Unidade da USP: 
Faculdade de Saúde Pública (FSP)
Autor(es): 
Isis Tande da Silva
Orientador: 
Nágila Raquel Teixeira Damasceno
Data de Publicação: 
2011
Resumo
Introdução: A obesidade se caracteriza como um processo oxidativo e inflamatório, que predispõe adolescentes, de modo precoce, a eventos até recentemente pouco frequentes nessa faixa etária. Assim, a ação da enzima Fosfolipase A associada às lipoproteínas (Lp-PLA ), que reduz fosfolipídios oxidados e gera lisofosfolipídios, bem como a disponibilidade de antioxidantes plasmáticos, representam um importante tema de pesquisa no contexto cardiovascular. Objetivo: Verificar se a atividade da LP-PLA 2 2 e a concentração de antioxidantes lipossolúveis se associam com os principais marcadores de risco cardiovascular em adolescentes. Métodos: Duzentos e quarenta e dois adolescentes (10 a 19 anos), de ambos os sexos foram distribuídos, segundo o índice de massa corporal (IMC), em três grupos: Eutróficos (n=77), Sobrepeso (n=82) e Obesos (n=83). A amostra foi caracterizada através de parâmetros sócio-econômicos, estado de saúde, uso de medicamentos, antedecentes familiares de doenças crônicas e prática de atividade física. Foram avaliados ainda os dados antropométricos (peso, altura e composição corporal - bioimpedância), e o consumo alimentar por meio de três recordatórios 24 h. A partir de uma amostra de sangue coletada após jejum (12h), realizaram-se as análises da atividade da Lp-PLA , LDL(-) e seus auto-anticorpos, perfil lipídico (colesterol total, LDL-C, HDL-C e triglicerídeos), tamanho da HDL, proteína transportadora de éster de colesterol (CETP), ácidos graxos não esterificados (NEFAs), adipocitocinas, assim como antioxidantes (retinol, licopeno, -tocoferol e -caroteno) no plasma. Resultados: Artigo 1: Lp-PLA maybe an important cardiovascular biomarker in obese adolescents. Verificou-se que o perfil lipídico, insulina, HOMA-IR (resistência à insulina) e LDL(-) evidenciaram um maior risco cardiovascular nos adolescentes obesos. A atividade da enzima Lp-PLA 2 mostrou uma variação proporcional ao IMC, circunferência da cintura e porcentagem de gordura. Essa tendência foi, ainda, reforçada pelas associações positivas entre a enzima e HOMA-IR, glicose, insulina e as variáveis lipídicas. Adicionalmente, associação negativa foi encontrada para ApoAI. As associações mais relevantes foram observadas para ApoB e Apo B / Apo AI (=0,293; P<0,001, =0,343; P<0,001, respectivamente). O melhor modelo preditor para a atividade da enzima incluiu Apo B/Apo AI (= 0,327; P<0,001), tamanho da HDL (=-0,326; P<0,001), circunferência da cintura (=0,171; P=0,006) e glicose (= 0,119; P=0,038). A análise de Odds Ratio mostrou que a mudança de uma unidade na razão entre Apo B/Apo AI esteve associada a 73.5 maior risco para elevada atividade de Lp-PLA 2 . Conclusão: A enzima Lp-PLA , em adolescentes, varia em função do estado nutricional e está relacionada a vários marcadores de risco cardiovascular, especialmente a Apo B/Apo AI. Assim, a atividade da enzima pode representar um importante biomarcador de risco cardiovascular na adolescência. Artigo 2: Antioxidant, and inflammatory aspects of phospholipase A 2 associated to lipoprotein (Lp-PLA ): A review. Esta revisão descreve os principais aspectos relacionados à enzima Lp-PLA 2 e seu impacto no perfil inflamatório e oxidativo da doença aterosclerótica. Artigo 3: Plasma antioxidants, but not the dietary ones, are associated with cardiometabolic risk in adolescents. Neste artigo, observou-se que 2 os antioxidantes -caroteno, licopeno, retinol e -tocoferol variam em função do IMC. Verificou-se que -caroteno e -tocoferol apresentaram valores reduzidos para o grupo obeso em comparação ao eutrófico e ao sobrepeso. Para o -caroteno, verificou-se que essa diferença pôde ser observada inclusive quando comparados sobrepesos e eutróficos. Quando esses antioxidantes foram ajustados pelo colesterol total ou pelo LDL-C essas diferenças se mantiveram. Correlações importantes foram obtidas entre os antioxidantes ajustados por colesterol ou por LDL-C e as variáveis de risco cardiometabólico (perfil lipídico (colesterol total e frações, CETP), resistência à insulina (HOMA-IR, insulina, glicose) e LDL(-)). A obesidade representou um importante fator para a existência dessas correlações, pois após o ajuste por IMC foram reduzidas. Apesar desses resultados, os antioxidantes availados pelo recordatório de 24h não apresentaram nenhuma correlação com os fatores de risco cardiometabólico. Conclusão: Antioxidantes plasmáticos estão relacionados ao risco cardiometabólico em adolescentes, sendo que o IMC desempenha um papel importante para a existência dessas correlações. Tais biomarcadores representam uma melhor maneira de estimar a influência de um padrão dietético sobre o risco cardiometabólico em adolescentes do que a avaliação do inquérito alimentar