Índice glicêmico e carga glicêmica da dieta de mulheres portadoras de neoplasia mamária sob tratamento quimioterápico

Informações
Tipo: 
Iniciação Científica
Unidade da USP: 
Faculdade de Saúde Pública (FSP)
Autor(es): 
Elisa Yumi Koyama da Silva
Orientador: 
Nágila Raquel Teixeira Damasceno
Data de Publicação: 
2013
Bolsa: 
http://www.bv.fapesp.br/pt/bolsas/132081/indice-glicemico-e-carga-glicemica-da-dieta-de-mulheres-portadoras-de-neoplasia-mamaria-sob-tratamen/
Resumo
O perfil epidemiológico do câncer de mama no Brasil e no mundo está bem delineado, apontando para altos índices de incidência e taxas de mortalidade, correspondendo a neoplasia mamária à segunda forma mais comum de câncer ao nível mundial. Componentes dietéticos também estão envolvidos na etiologia do câncer de mama, sendo considerados fatores de risco o consumo elevado de gorduras e carnes, em detrimento da baixa ingestão de frutas, vegetais e fibras. Além do impacto das gorduras sobre o desenvolvimento do câncer de mama, nas últimas décadas vem se discutindo a associação do índice glicêmico (IG) e carga glicêmica (CG) com este tipo de câncer. Embora não haja consenso no meio científico, o IG e a CG vem demonstrando associação negativa com a prevenção e controle de doenças crônicas, dentre elas, obesidade, diabetes, dislipidemia e câncer. O presente estudo tem como objetivo avaliar o impacto do índice glicêmico e da carga glicêmica da dieta de mulheres portadoras de neoplasia mamária sob tratamento quimioterápico. Trata-se de um estudo documental, no qual 25 pacientes atendidas pelo Departamento de Mastologia do Hospital AC Camargo terão as fichas de composição química alimentar avaliadas, sendo estas provenientes de recordatórios alimentares de 24h gerados pelo software Food Processor. O estudo original compreendeu três períodos, sendo o prévio da quimioterapia (T0), o período durante esse tratamento (T1) e o pós-quimioterápico (T2). Serão determinados IG e CG de cada refeição separadamente e da dieta completa, a fim de ter o conhecimento da contribuição individual de cada refeição para o IG e CG totais da dieta, sendo consideradas adequadas dietas tanto com baixo IG quanto CG. Tais valores serão analisados com auxílio do programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 19.0 para verificar associação entre CG e IG e a progressão da doença e sintomas durante o tratamento quimioterápico, além de testar a hipótese de que altos valores para estes parâmetros também atuem favorecendo possível recidiva do tumor após o término do tratamento.